AEPBS também “dá cartas” na Agricultura Tecnológica

O Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado, através do AGROTEC – Clube de Agricultura Tecnológica, contribui para a implementação do projeto “Técnicas agrícolas inovadoras para desenvolver as competências empreendedoras dos agricultores do futuro”, o qual pode ser acedido através do link: http://farmersforfuture.eu/, ou ainda, https://w.aepbs.net/, sob a égide do Programa ERASMUS+.

A AGRICULTURA 4.0 é um setor muito interessante para investimento, dado que promove a aplicação de sistemas de decisão inteligente, integrando soluções de automação e robótica, o emprego de plataformas que permitem quer o controlo da produção quer a ligação aos consumidores.

É neste contexto que as sinergias com o Agrupamento se tornam evidentes, pois a diversidade de cursos profissionais que proporciona permite a integração de alunos em equipas multidisciplinares, para a concretização de soluções inovadoras, alicerçadas nas competências do perfil de saída de cada curso profissional.

É por isso mesmo que os profissionais dos cursos profissionais diretamente relacionados com a eletrónica, automação, manutenção industrial, design industrial, multimédia, de programação de sistemas informáticos constituem a peça basilar dos sistemas que suportam a implementação essas soluções inovadoras, pelo que a sua participação no neste projeto é crucial.

As atividades do projeto centram-se em seis módulos, os quais são da competência de cada uma das escolas parceiras

Módulo 1 – Caracterização do meio: ar, solo, água;

Módulo 2 – Caracterização do meio: ar, solo, água;

Módulo 3 – Como inovar na agricultura e pecuária?

Módulo 4 – Como criar um negócio inovador de sucesso na agricultura ou pecuária?

Módulo 5 – Como gerir, controlar, inovar e desenvolver o meu negócio?

Módulo 6 – Como criar uma start-up no sector agrícola e pecuário?

 e, preconizam uma abordagem sistemática e exaustiva com a finalidade de criar uma start-up no sector agrícola/pecuário. E quem aprende a criar uma start-up, pode replicar o método para criar a sua, numa outra área.

Atendendo à especificidade do concelho de Vila Nova de Famalicão, bem como às suas potencialidades, além da sua vocação industrial e exportadora, aliadas ao ensino do empreendedorismo desde o início do percurso escolar, importa ressaltar que a relevância que a participação num projeto desta índole pode assumir.

A cooperação e os trabalhos iniciaram-se desde setembro, mas têm decorrido online dado o contexto de pandemia. Poderão existir, no próximo ano letivo, intercâmbios de alunos e professores com as escolas parceiras, visando o conhecimento cultural e a criação de uma matriz europeia de cooperação, desde que a situação pandémica o permita.

 

 

 

 

 


Email