No passado dia 28 de fevereiro, os alunos do 11.º ano dos cursos científico-humanísticos tiveram a oportunidade de, no âmbito da disciplina de Português, assistir à representação de Os Maias – Episódios da Vida Romântica, pelo grupo de teatro “Etcetera”, em Vila Nova de Gaia. A peça teatral surpreendeu muito pela positiva, tendo sido do agrado de todos.

A peça retratava a intemporal história de Os Maias, de Eça de Queirós, e manteve-se fiel à época no que toca à linguagem, cenário, figurinos e adereços. Os atores mostraram-se excelentes profissionais, desempenhando os seus papéis com uma excelente qualidade de representação, e pareciam estabelecer uma ótima relação entre si. Ao longo da peça houve interação com o público, mas não em demasia, e os momentos de comicidade foram frequentes.

A personagem que mais me cativou foi Dâmaso, interpretada por Luís Trigo, pela sua capacidade de prender o auditório e também por ser a personagem mais cómica. Gostei, ainda, de Carlos da Maia, por todo o seu comportamento ao longo da peça e pela habilidade do ator que o interpretava de transmitir os seus sentimentos ao público, principalmente na altura em que descobre que é irmão de Maria Eduarda.

O momento que considerei mais intenso, no decorrer da representação, foi quando se descobriu que Carlos e Maria Eduarda eram, afinal, irmãos. Relativamente a momentos cómicos, o mais apreciado por mim foi quando João da Ega obrigou Dâmaso a escrever uma carta, para o jornal "A Corneta do Diabo", a desmentir as difamações que tinha publicado sobre Carlos da Maia.

Sendo uma obra de leitura obrigatória para o 11.º ano de escolaridade, penso que esta ida ao teatro despertou nos alunos uma maior motivação para a leitura da obra de Eça de Queirós. Em suma, foi uma representação extraordinária e recomendo toda a gente a assistir à peça Os Maias – Episódios da Vida Romântica, especialmente interpretada pelo fantástico grupo que tivemos a ventura de conhecer. 

 

Texto elaborado por Helena Abreu , aluna do 11.º E

Apresentação do AEPBS