Desde o primeiro período do presente ano letivo que o AEPBS é um dos pioneiros na implementação do Programa Massagem nas Escolas.

Este programa é um desafio em si mesmo. Como qualquer viagem que se inicia com um passo a propor, neste caso, é o “passo do toque” que encontra o seu fundamento na natureza humana. O Programa Massagem nas Escolas pressupõe, portanto, que as crianças experimentem o toque positivo em qualquer altura, em diversos locais do mundo.

Dirigido às crianças dos 4 aos 12 anos confere, por um lado, a oportunidade de experimentar o toque nutritivo na escola de um modo seguro, por outro, fornece aos professores uma ferramenta para que os conteúdos programáticos possam adquirir uma nova roupagem na medida em que respeita a natureza da criança. Abraça, portanto, a real natureza da criança e constitui um modo renovado de atingir muitas metas educativas incluindo objetivos cognitivos, emocionais e comportamentais. Paralelamente, os pais poderão também ser apresentados a um novo modo de interação com os seus filhos.  Fonte: MISA Programme, 2018.

A implementação do mesmo divide-se em duas perspetivas: a rotina básica dos movimentos da massagem, que encoraja os professores a praticar quando pretenderem, e a inclusão do toque e do movimento na aprendizagem, uma vez que as crianças integram a informação e aprendem mais eficazmente se o seu corpo e todo o seu ser estiverem envolvidos no processo.

É o que tem acontecido desde o primeiro período, em sessões semanais, com a turma 6º D da Escola Básica Bernardino Machado. Em cada sessão é introduzida uma série de movimentos simples que evocam imagens envolvendo a capacidade de imaginação da criança. É efetuada em pares e sobre as suas roupas, nas costas, braços e rostos uns dos outros. Quando dominada pelos alunos não demora mais do que 10 minutos.

Durante essas sessões, os alunos do 6º D apresentam-se muito curiosos, motivados, concentrados e empenhados. Demonstram a recetividade do toque positivo e vão-se evidenciando os seus benefícios ao nível do aumento dos níveis de relaxamento e diminuição dos níveis de stress; do aumento da consciência interior e a autoestima; do aumento do respeito por si e pelos outros; da redução da agressividade/bullying dentro e fora da sala de aula; e da melhoria da capacidade de trabalhar individualmente e em grupo.

Com o excelente contributo das alunas do Curso Profissional Técnico Auxiliar de Saúde, ao nível da logística e preparação da implementação, esta experiência inovadora tem-se revelado um êxito!

 

 

 

 

 

Escola Saudável - nível intermédio

Apresentação do AEPBS