No dia 10 de dezembro de 2018, o Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado, na Escola Bernardino Machado e Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, comemorou os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e os 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos com diversas atividades.

Na escola Bernardino Machado os alunos inscritos em EMRC do 6.º ano prepararam uma exposição com trabalhos e cartazes, na Biblioteca, realizados no âmbito dos conteúdos programáticos, alertando a comunidade educativa para a importância dos direitos que estão na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Os alunos da escola Secundária Padre Benjamim Salgado, de diversos anos, nomeadamente, alunos de EMRC de 9.º ano, alunos da Secção Europeia de Língua Francesa (SELF) e alunos dos Cursos Profissionais do 1º ano, apresentaram exposições com cartazes, trabalhos e até uma exposição, designada por "Direitos Negados", realizada pelo Curso de Técnico de Multimédia, a qual tinha como objetivo principal chamar a atenção para o contínuo atropelo dos direitos contemplados na Declaração dos direitos universais do Homem, demonstrando o muito que ainda há para mudar. Foram ainda dinamizados diversos momentos para a comunidade escolar, nomeadamente, com vídeos realizados pelos alunos e projetados no Polivalente, alertando para os direitos fundamentais da pessoa e para as desigualdades, sensibilizando para a assinatura de diversas petições da Amnistia Internacional Portugal. Durante os diversos intervalos, os alunos puderam ainda realizar quizzes sobre os Direitos Humanos, elaborados por alunos de EMRC. Foi com entusiasmo que a comunidade escolar pode testar os seus conhecimentos relativamente aos direitos, liberdades e garantias fundamentais.

As turmas dos cursos profissionais do 1ºano (1ºJ, 1ºK  e 1ºL) elaboraram  a árvore dos direitos  humanos,  que resultou  de um trabalho  desenvolvido  nas disciplinas  de Português  e Área  de Integração.   Seguindo o lema: " Os meus  direitos são os teus direitos!",  os alunos  colocaram na árvore  o artigo  dos direitos  humanos  que,  para si,   consideram ser o mais importante.

No âmbito do projeto SELF, as turmas envolvidas colocaram as suas reflexões, após a análise do filme “Sur le chemim de l’école” de Pascal Plisson, no Polivalente da Escola Padre Benjamim Salgado e no Bloco B da Escola Bernardino Machado, para partilhar os direitos fundamentais que o filme retrata.

No Projeto para a Cidadania, os alunos do primeiro ano dos diferentes cursos profissionais, também participaram na comemoração desta efeméride.

Em 2018, 70 anos depois da Declaração Universal dos Direitos Humanos, torna-se cada vez mais urgente a defesa intransigente dos direitos fundamentais e dar força às palavras do Papa Francisco “É preciso revigorar a consciência de que somos uma única família humana. Não há fronteiras nem barreiras políticas ou sociais que permitam isolar-nos e, por isso mesmo, também não há espaço para a globalização da indiferença”. (Laudato Si, 52)

 

 

Escola Saudável - nível intermédio

Apresentação do AEPBS